Arquivos do Blog

Warcraft 5e: Chifre e Presa

A raça apresentada na semana passada é caracterizada por sua harmonia com o ambiente ao redor, pela dedicação aos espíritos de seus ancestrais e dos elementos que formam o mundo. E seguiremos esse tema nesta semana.

As raças presentes aqui são conhecidas por sua capacidade de adaptarem-se ao ambiente ao seu redor e pelo profundo respeito que nutrem pelos espíritos. Sejam os Tauren vivendo nas planícies (algumas vezes geladas), ou os Troll sobrevivendo nos ambientes mais selvagens, indivíduos de ambas as raças são conhecidos por terem adaptado-se aos lugares nos quais fizeram suas moradas. E por isso mesmo saberem usar os espíritos que formam as pedras, os rios, os ventos e as chamas contra seus inimigos.

Leia o resto deste post

Prévia do Tormenta 5e: Raças de Arton

Tormenta para D&DEste final de semana eu resolvi brincar um pouco de montar o manual do Tormenta 5e, cuja série de adaptação não acabou ainda. Fiquei orgulhoso com o resultado e achei por bem compartilhar com vocês uma pequena prévia do livro, na forma do que será seu primeiro capítulo. Aqui está, pronto para vocês baixarem, as raças de Tormenta presentes no livro básico do Tormenta RPG (fora os Qareen, que ficaram péssimos na adaptação e serão reformulados posteriormente) e ainda algumas sugestões de como adaptar as demais raças do Livro do Jogador do Dungeons & Dragons 5ª Edição.

Neste material não há novidade alguma para quem já acompanha a série Tormenta 5e que mantemos aqui. Mas acredito que o formato em .pdf facilite a vida de quem quer usar este material em suas mesas de RPG.

E, por favor, não se acanhe de dar a sua opinião sobre o visual do PDF.

D&D: Considerações sobre a pesquisa de Junho de 2015

Original: D&D Monthly Survey (28/07/2015) da Wizards of the Coast. Por Mike Mearls.

D&DMais uma vez, é hora de raciocinar em cima do que vocês acham do D&D.

Na última vez pedimos para vocês nos dizerem quais cenários, conceitos e raças de personagens clássicos vocês queriam ver atualizados. Conforme esperado, parece que muita gente se interessa por esses tópicos, então tivemos a maior quantidade de votos de uma pesquisa desde quando começamos com elas. Então, o que aprendemos?
Leia o resto deste post

Tormenta 5e parte III: As Raças Rejeitadas

Tormenta para D&DNa primeira parte desta adaptação, eu ofereci algumas idéias de como usar em jogo as raças comuns ao D&D e Tormenta. Na segunda parte, eu ofereci uma adaptação das raças exclusivas de Tormenta para as regras do D&D. Nesta terceira parte, a última a lidar com raças de personagens, ofereço algumas orientações sobre como usar as raças dos livros básicos de D&D que não existem no mundo de Arton. Claro, como tudo o que viu até agora, estas são apenas sugestões. No seu jogo você faz como preferir.
Leia o resto deste post

Tormenta 5e parte II: Raças de Arton

Tormenta para D&DNa primeira parte desta série, eu apresentei algumas informações sobre como encaixar as raças comuns do D&D e de Arton na forma que eu acredito encaixarem-se melhor no cenário de Tormenta. Agora vou mostrar a vocês a minha visão de como adaptar para o D&D 5ª Edição as raças básicas do cenário. Estas são as raças básicas do cenário de Tormenta que não constam no Livro do Jogador do Dungeons & Dragons. As descrições delas estão disponíveis no Capítulo 2 do livro básico de Tormenta.
Leia o resto deste post

Tormenta 5e parte I: Raças de D&D e Tormenta

Tormenta para D&DO mundo de Arton foi apresentado originalmente como um cenário multissistema para 3D&T, AD&D e GURPS. E apesar de ter largado o D&D depois da edição 3.5 em favor de usar um sistema próprio, eu sinto que Tormenta ainda é um cenário bem legal de ser usado com as novas edições do Dungeons & Dragons.

Anteriormente, num passado longínquo, eu tentei adaptar o mundo para o D&D 4e. Mas era uma tarefa trabalhosa demais. Para você ter uma idéia: adaptar uma única raça envolvia fazer a raça, mais uns seis talentos, dois caminhos exemplares e um destino épico; para garantir que ela não ficaria desamparada pelas regras. É muito trabalho!

Mas agora, com o D&D 5e, a coisa voltou a ser bem mais simples. De fato, o sistema é tão mais simples, que a graça de adaptar o cenário é poder jogá-lo num sistema de regras mais simples e com menos matemática que o atual sistema adotado pelo Tormenta RPG (que nem é um sistema tão complicado assim!).

Bem. Vamos começar esta adaptação pelas raças (afinal, é por onde toda criação de personagem normalmente começa). Mais especificamente, as raças que já existem tanto no D&D quanto no cenário de Tormenta. Note que esta conversão vai focar em tornar as coisas mais simples e bem-integradas com o sistema do D&D. Afinal, para preservar todas as características do sistema do Tormenta RPG, é mais fácil simplesmente usá-lo em seus jogos.

Sem mais delongas, aí vai a primeira parte da adaptação:

Leia o resto deste post