Arquivo da categoria: Sem categoria

#RPGaDay 2017, dia 1: Qual RPG publicado você gostaria de estar jogando agora?

Chegou o mês de Agosto, e com ele, a celebração anual do #RPGaDay, para comemorar todas as coisas legais e memoráveis sobre o nosso hobby.

A pergunta de hoje é:

What published RPG do you wish you were playing right now?
(Qual RPG publicado você gostaria de estar jogando agora?)

E vou apresentar duas respostas: uma com um RPG internacional e outra com um nacional, porque acho que assim eu ajudo a celebrar a parada de uma forma mais completa. Vou tentar manter esse padrão sempre que possível.

RPG Internacional: Dresden Files RPG

Dresden Files RPG

Sinto que estou numa ânsia por um jogo legal de fantasia urbana já tem um tempo. Humanos ou seres sobrenaturais disfarçados de humanos lutando contra catástrofes vindas de outro mundo ou apenas tentando retardar a sua queda – seja a danação de sua alma, a perda de sanidade ou qualquer outro desses fins piores que a morte comuns no gênero. E o Dresden Files oferece tanto o sistema (Fate) quanto o clima perfeitos para esse tipo de história – um pouco de ação, suspense, investigação e humor. Aliás, sinto a minha cópia do Summer Knight (quarto livro da série Dresden Files) me encarando da prateleira enquanto eu escrevo isso.

O Dresden Files RPG é um jogo bem foda, que descreve um mundo onde o sobrenatural existe e é, até certa medida, bem às claras. Mas a maioria das pessoas simplesmente não acredita nele. Numa pegada meio MiB, há até jornais que publicam a respeito de acontecimentos sobrenaturais, mas as pessoas não dão atenção a eles, julgando serem meros tablóides que inventam as coisas para ganharem público. O jogo se baseia na série de romances de mesmo nome, escrita por Jim Butcher, que acompanham Harry Dresden, um feiticeiro detetive particular que também atua como consultor especial para a polícia. Infelizmente, aparentemente, só o primeiro volume da série foi lançado no Brasil, sob o nome “Arquivos Dresden“, se não me engano. E o jogo, lançado pela Evil Hat, nunca foi publicado no Brasil.

RPG Nacional: Era do Caos

Era do Caos

Mantendo o clima de sobrenatural contemporâneo, o Era do Caos foi um jogo lançado nos anos 90 e com toda aquela pegada “fim dos tempos” comuns aos jogos de fantasia urbana lançados naquela época. Nele, o mundo estava alguns anos no futuro (ou no passado, se bem me lembro é nos primeiros anos deste século), sendo dominado pelos bastidores por um grupo denominado Elite, porém com muito mais pobreza, miséria e pessimismo, e sem as tecnologias avançadas que se espera de uma história de futuro próximo.

Lançado pela finada Akritó Editora, esse jogo tinha um clima bem legal e um sistema que eu não recordo muito bem, mas lembro que não curtia muito. Uma coisa bem legal dele é como os seres sobrenaturais eram bastante regionalizados. Havia, inclusive, um suplemento chamado “Lendas” que trazia para o jogo criaturas como o boto, homens jaguatirica, sacis e tantos outros, dando a eles todos o elemento da adaptação urbana que torna esse gênero tão legal.

E você? Tem algum RPG que gostaria de estar jogando? Talvez um jogo já velho e adorado. Ou quem sabe um jogo diferente, do qual apenas leu a respeito. Comente aí.

Eis a tabela das perguntas do #RPGaDay deste ano:

Nos vemos amanhã! 🙂

Aventura: Os Mortos Escavadores

Logo da 13ª Era

Nos últimos tempos, os túmulos do cemitério de Greenhill começaram a esvaziarem-se misteriosamente. O primeiro sinal foi uma cova cuja terra pareceu ceder para dentro. Mas ao escavarem-na, foi descoberto que ela estava vazia. Recentemente, a situação ficou ainda mais perturbadora, quando os moradores começaram a desaparecer sem deixar sinal algum.

Agora que o 13ª Era foi lançado no Brasil pela Editora New Order, nada melhor para dar boas vindas a este jogo sensacional do que apresentar uma aventura bem legal de nível baixo, prontinha para ser usada com um grupo iniciante de aventureiros (entre 1º e 3º nível).

Os Mortos Escavadores é uma aventura de investigação escrita originalmente por David “Grimmshade” Thomas e disponibilizada no site Exploring-Infinity.com. Ele gentilmente me deu permissão para traduzí-la e disponibilizá-la aqui para vocês.

Download

Ficha alternativa de Lenda dos Cinco Anéis

Lenda dos Cinco Anéis logo verticalComo muitos aqui devem saber, o Lenda dos Cinco Anéis foi lançado pela Editora New Order aqui no Brasil. Porém, a ficha de personagem presente no livro tem uma marca d’água que eu sempre achei bem ruim. Ela polui muito o visual da ficha e faz com que a impressão dela gaste uma tinta desnecessária.

Ou, posso ser apenas eu que esteja velho e acostumado demais com fichas de fundo branco.

Seja como for, eu criei uma versão alternativa para a ficha do livro básico. Com fundo branco e apenas duas páginas. Perfeita para imprimir frente e verso, caso você seja minimalista.

ficha alternativa v.1.0Ela não tem as páginas extras de mecânicas de técnicas e katas de bushis ou a lista de feitiços e kihos dos shugenjas. Isso porque esta ficha é apenas a primeira versão. Quando tiver uma versão mais consolidada, devo começar a trabalhar nas páginas extras com mecânicas para técnicas de combate, magia e corte.

Aqui está o link para poder baixar a ficha.

Por favor, dê sua opinião sobre a ficha e me avise através dos comentários deste post quaisquer problemas/sugestões que te ocorram durante o uso dela. A minha intenção é fornecer fichas bastante úteis para seus jogos. E para alcançar esse objetivo, a opinião dos usuários é fundamental.

Mini Aventura: A Vila Sem Crianças

Lenda dos Cinco Anéis logo verticalPara comemorar a chegada da Lenda dos Cinco Anéis no Brasil, apresento aqui uma mini-aventura de mistério para você jogar com seu grupo. Seguindo uma versão um pouco mais elaborada do modelo de sementes de aventuras Desafio/Foco/Saque apresentado no Livro Básico, esta mini-aventura tem 3 páginas e de quebra oferece estatísticas para uma criatura nova.

A Vila Sem CriançasDownload: A Vila Sem Crianças
por CF Veiga | 3 páginas

Pode ser mestrada em qualquer época de Rokugan

Nível do Grupo: Qualquer um (preferencialmente baixo)