Arquivo da categoria: Dicas

5 formas de usar os Planos como elementos da trama & cenários

Traduzido do original: 5 Ways to Use the Planes as Plot Devices & Setting no site Tribality.com. Por: Ben J. Latham

Os Planos

D&DOs planos são as dimensões básicas que formam o multiverso no qual um jogo típico de D&D de passa. Eles (normalmente) descrevem a criação do universo, a existência de uma pós-vida e servem como o local de procriação de metade dos monstros do livro. Pode ser que você não queira essas questões esclarecidas em seu cenário. Também é possível que seus planos sejam inexistentes ou apenas não-descobertos. Hoje vamos colocar os planos sob O Olho do Beholder e veremos quando é apropriado usá-los como elementos da trama e cenários em uma campanha.

Vale Nentir | Os Planos
Leia o resto deste post

No Olho do Observador: Gênios Malignos

Traduzido do original: In the Eye of the Beholder: Evil Genies no site Tribality.com. Por: Ben J. Latham

EfreetiOlá e bem vindo ao Olho do Observador. Nesta nova coluna eu vou oferecer uma abordagem em duas partes de um tópico: primeiro dissecando o conhecimento e narrativa, oferecendo dicas de mestre relacionadas; depois oferecendo exemplos de regras (normalmente voltadas para a 5e, mas posso ter algum material de referência da 3.5) baseadas no assunto. Meus tópicos incluem monstros, tesouros, dungeons, facções e todas as diferentes ferramentas à disposição do Mestre para construir campanhas e aventuras. Sem mais, eu apresento-lhes o artigo inaugural do Olho do Observador!

Um gênio é um ser planar resultante da infusão de energia elemental em uma alma humana. A criatura resultante não retém as lembranças correspondentes ao dono da alma, entretanto, ela manterá o gênero e as características de personalidade de quem era antes. Desta vez eu vou inspecionar os gênios malignos com o Olho do Observador e ver como podemos usá-los em nossas campanhas!
Leia o resto deste post

Mestre uma campanha no Vale Nentir usando o D&D 5ª Edição

Traduzido do original: Run a Nentir Vale Campaign for D&D 5th Edition no site Tribality.com. Por: Shawn Ellsworth

Shadowmire. Fonte: Monster Vault – Threats to the Nentir Vale

D&DNa semana passada, eu me surpreendi ao ver o Vale Nentir na lista de cenários da pesquisa de D&D mais recente, ao lado de Greyhawk, Eberron e outros cenários grandes. Vê-lo na pesquisa me deu esperanças do cenário padrão da 4ª Edição receber suporte oficial no futuro (mas eu não apostaria nisso). Um dos principais pontos fortes do Vale Nentir como um cenário é o fato dele ter menos material escrito a respeito dele do que Forgotten Realms, Eberron, Greyhawk, Dragonlance e Dark Sun. Isto pode ser um grande benefício, uma vez que a maioria dos mestres pode conhecer o cenário rapidamente, sem ter que carregar uma bagagem enorme com diversos livros de cenário, romances, quadrinhos e videogames. Muitos dos detalhes a respeito do cenário são deixados propositalmente vagos e misteriosos, dando bastante espaço para que o mestre preencha o cenário com sua própria imaginação.

Vale Nentir | Os Planos
Leia o resto deste post

Bladesingers – os campeões do modo de vida élfico

D&DBladesingers são campeões de sua raça. Eles buscam tornarem-se exemplos vivos de tudo aquilo que os elfos representam: arte, graça, beleza, magia e mortalidade. Seguindo um treinamento rigoroso, eles aprenderam a misturar a maetria sobre armas e magias para tornarem-se guerreiros mortais. Tudo isso para serem agentes importantes das causas de sua raça. Dedicando suas vidas à lutar pelos elfos e jurando livrar o mundo dos inimigos de sua raça. O caminho do bladesinger é bastante nobre, mas também é um caminho bastante difícil.

Eis um breve guia de como fazer um com as regras disponíveis do D&D 5e.
Leia o resto deste post

O ótimo é inimigo do bom

DicasEu tenho um problema sério para manter as minhas campanhas rolando. Eu sempre sou assombrado por uma sensação de que não conseguirei mestrar direito e manter as coisas interessantes para meus jogadores. E essa sensação comumente torna-se uma profecia autorrealizável. Eu começo adiando as sessões por conta deste medinho e termino desistindo de levar o jogo para frente por me convencer de que ele será uma porcaria.

Este tipo de medo é bem comum por aí. Tenho amigos que deixam de mestrar RPG, escrever textos para blogs ou até mesmo de fazer trabalhos importantes por este medo de não cumprir com as expectativas. Suas ou dos outros. A preocupação em atingir a perfeição, ou aproximar-se ao máximo dela, termina impedindo a pessoa de fazer ou mostrar algo que já seria bom.
Leia o resto deste post