Arquivo mensal: setembro 2015

Tormenta 5e parte VI: Clérigos e Domínios do Caos e das Chamas

Tormenta para D&DChegamos na sexta parte de nossa série adaptando o mundo de Tormenta para um cenário do D&D 5e. Já tratamos as raças e começamos a tratar as classes. Porém, chegamos em uma das classes mais importantes para dar o tom do cenário: os clérigos. No mundo de Arton os deuses são bastante ativos, mais que isso: eles são muito variados nos poderes que concedem e nas condutas que pedem de seus seguidores. O resultado disso é que os servos dos deuses neste cenário são muito variados entre si.

Por conta de toda essa variedade, apoiar-se apenas nos oito domínios apresentados para a classe até agora não seria o suficiente para retratar a variedade de opções que os servos dos deuses artonianos tem ao seu dispor. Mas, ao mesmo tempo, seria pouco elegante fugir do padrão do D&D e oferecer poderes divinos no formato do sistema do Tormenta RPG. A solução é bem clara: criar mais domínios.

Porém, domínios de clérigos são trabalhosos de serem feitos. Cada um é basicamente uma sub-classe própria. No entanto, se esse é o caminho a ser seguido para equilibrar o formato do D&D com o feeling dos clérigos de Tormenta, que seja. Vamos dar uma olhada no papel geral dos clérigos e os dois primeiros domínios criados exclusivamente para o cenário de Tormenta.
Leia o resto deste post

Tormenta 5e parte V: Bruxos

Tormenta para D&DNas quatro partes anteriores desta adaptação, eu falei sobre como lidar com as raças do D&D e de Tormenta caso quisesse usá-las no cenário e comecei a abordar as classes falando dos Bárbaros e Bardos. Nesta parte, vou trazer as informações de cenário a respeito dos Bruxos. Ia abordar também os clérigos, mas as regras dos devotos divinos estão se provando serem as mais demorada de sairem. Os deuses de Arton possuem um papel importante dentro do cenário e a gama de poderes que eles concedem aos seus sacerdotes é muito ampla. Por isso mesmo, adaptar os clérigos de Tormenta para funcionarem sob o paradigma de regras do D&D é razoavelmente simples, porém, é necessário muito trabalho braçal para cobrir tantos poderes e convertê-los direitinho em magias e domínios novos. Então, os clérigos vão ficar para a próxima parte. Hoje só vai ter bruxo aqui.
Leia o resto deste post

Aventuras Originais Gratuitas: A Praga Ardente

D&DHá pouco mais de quinze anos, no dia 1º de Agosto de 2000, para acompanhar o lançamento do D&D 3ª Edição, a Wizards of the Coast deu início a uma série de aventuras gratuitas onlines chamada Free Online Adventures. Tal série apresentou muitas aventuras bacanas, disponibilizadas lá para que os jogadores pudessem começar a jogar imediatamente, mesmo que tivessem comprado apenas o Livro do Jogador.

Movido pelo saudosismo, eu peguei a primeira aventura da série, The Burning Plague, traduzi, atualizei para o D&D 5ª Edição e dei uma recauchutada geral. Tudo para disponibilizá-la gratuitamente para você.

Esta aventura não está mais disponível para download. Ela pode ser comprada em sua versão original em inglês e para D&D 3e na loja da DriveThruRPG.

A Praga Ardente

A Praga ArdenteUma praga abateu-se sobre a simples comunidade mineira de Passagem de Duvik, envenenando seus poços e arruinando suas colheitas. Com a pestilência deixando os homens mais fortes da guarda da cidade à beira da morte, o fardo de descer pelas minas próximas e purgar a fonte de todo o mal que se estabeleceu nas nascentes que abastecem o vilarejo recai sobre um grupo intrépido de aventureiros.

Poderão esses nobres heróis prevalecer sobre o mal que jaz nas profundezas da Passagem de Duvik, ou será que eles também serão vítimas dos perigos que os aguardam na Praga Ardente?

A Praga Ardente é uma aventura recomendada para um grupo de 4 a 6 personagens de 1º nível.

—–

Já jogou a aventura? Diz aí o que achou dela! Seu feedback me ajuda a apresentar material cada vez melhor para você!

Ficha alternativa de Lenda dos Cinco Anéis

Lenda dos Cinco Anéis logo verticalComo muitos aqui devem saber, o Lenda dos Cinco Anéis foi lançado pela Editora New Order aqui no Brasil. Porém, a ficha de personagem presente no livro tem uma marca d’água que eu sempre achei bem ruim. Ela polui muito o visual da ficha e faz com que a impressão dela gaste uma tinta desnecessária.

Ou, posso ser apenas eu que esteja velho e acostumado demais com fichas de fundo branco.

Seja como for, eu criei uma versão alternativa para a ficha do livro básico. Com fundo branco e apenas duas páginas. Perfeita para imprimir frente e verso, caso você seja minimalista.

ficha alternativa v.1.0Ela não tem as páginas extras de mecânicas de técnicas e katas de bushis ou a lista de feitiços e kihos dos shugenjas. Isso porque esta ficha é apenas a primeira versão. Quando tiver uma versão mais consolidada, devo começar a trabalhar nas páginas extras com mecânicas para técnicas de combate, magia e corte.

Aqui está o link para poder baixar a ficha.

Por favor, dê sua opinião sobre a ficha e me avise através dos comentários deste post quaisquer problemas/sugestões que te ocorram durante o uso dela. A minha intenção é fornecer fichas bastante úteis para seus jogos. E para alcançar esse objetivo, a opinião dos usuários é fundamental.