#RPGaDay2015 – Dia 17: RPG de Fantasia Preferido

logo #RPGaSAY2015Este é um post da gincana virtual #RPGaDAY2015. É uma campanha interessantíssima que visa fomentar a discussão sobre RPGs na rede. Clique na imagem ao lado para alcançar uma página onde eu explico melhor a respeito desta brincadeira. Se você gostou da idéia, participe você também! Não precisa ter blog. Pode soltar a sua opinião nas mídias sociais e comentar quando ver esse tipo de artigo. O importante é fomentar o debate, não importa muito o meio.

Seguindo o que eu havia prometido no dia 10, vou apontar uma resposta nacional e outra internacional. Vamos lá?

RPG de Fantasia Preferido (Nacional): Tagmar

Tagmar CapaQuando conheci esse jogo, eu tinha aquela má vontade característica de quem está acostumado a jogar apenas um sistema. Eu ficava comparando ao D&Dzinho da Grow (alguém lembra dele?) e achando ele uma cópia barata. E para piorar, o mestre não era muito bom, então as aventuras que joguei inicialmente eram bem fraquinhas. Mas tudo bem. Éramos jovens, e aventuras ruins não intimidam um moleque de 10 anos que tinha que se divertir dentro de um condomínio fechado na casa da tia.

Alguns anos depois, um amigo compra o Tagmar e decide mestrá-lo. O jogo já estava um pouco datado, mas isso para nós era uma vantagem. Afinal, material extra, criado por fãs, era abundante. Jogamos algumas aventuras bem divertidas. E foi nesta época que eu pude apreciar algumas belezas do sistema do jogo: a forma como ele lidava em separado a saúde e a energia heróica (muitos anos antes das adaptações de Star Wars para d20 fazerem isso) e o sistema de customização dos personagens. Não lembro muito mais que isso, na real. Mas lembro que nenhum outro RPG de fantasia nacional me surpreendeu tanto.

Tagmar Livro de CriaturasTalvez Tagmar só tenha me surpreendido tanto com suas novidades porque eu não conhecia muita coisa diferente na época. Mas o motivo não importa. Para mim, Tagmar sempre terá um lugarzinho próprio construído nessa mistura de ignorância e saudosismo. E para não destruí-lo, eu não revisito o jogo de forma nenhuma.

Nem vi a versão final do Tagmar II. Comecei a acompanhar as discussões de sua criação, mas queriam mudar tanto, que eu simplesmente desanimei.

RPG de Fantasia Preferido (Internacional): Dungeons & Dragons

D&DO D&D é um jogo que sempre esteve presente para mim. Eu comecei a jogar RPG com a edição portuguesa da caixa vermelha, xerocada. Depois conheci outros jogos, mas o D&D sempre esteve dentre os jogados pelos meus grupos. A caixa da Grow, o AD&D, o D&D 3ª Edição – pulei a 3.5 porque na época já estava saturado daquela receita batida de simulador de mundo – D&D 4ª Edição (que jogo até hoje) e D&D 5ª Edição, que estou atualmente mestrando. Se você acompanha minhas postagens aqui sabe que este é indubitavelmente o sistema que eu mais gosto de acompanhar.

Ele definitivamente, em nenhuma de suas edições, é um sistema que eu considere perfeito. Mas é definitivamente o meu RPG de fantasia preferido. Mesmo com suas imperfeições e paradigmas estranhos de cada edição. Eu adoro o seu cenário geral (a grande cosmologia, que engloba todos os cenários de campanha), os cenários de campanhas, o estilo de jogo de exploração de dungeons e matança de monstros. Enfim. Eu realmente gosto muito do D&D. E não me vejo recusando participar de qualquer jogo de D&D, independente da edição (bom, talvez não 3.0/3.5, mas talvez sim).

Anúncios

Sobre CF

A fellow brazillian player.

Publicado em 17/08/2015, em Opinião e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: